3/30/2016

Leitura: O Diário de Anne Frank

Oi gente! Como vão? Hoje trago uma resenha bem legal e muito emocionante de um livro que li há um tempo, mas não tinha tido a chance de fazer a resenha. Peguei algumas anotações no meu caderninho da época que tinha lido e relembrei como esse livro mexeu comigo. 


Assim como inúmeras pessoas eu sabia quem era Anne Frank mas não sabia ao certo sua história, ao ler cada página fui tomada por um sentimento de querer ajudar sem ter o que fazer, porque você já começa o livro sabendo o que acontece no final. 
O livro ficou na minha cabeça por muito tempo, lembro de ler no meu curso como se não houvesse amanhã e realmente queria um final feliz para pequena/grande Anne.

As pessoas podem mandar você calar a boca, mas não podem lhe impedir de ter uma opinião.

O papel é mais paciente do que as pessoas

Foi a partir dessa frase sobre o papel que comecei escrever ainda mais. Esse livro, a história, a Anne é extramente inspirador, emocionante e triste. 
Recomendo muito há todos essa leitura, conhecer um pouco sobre essa trágica história da humanidade e conhecer a Anne e seus pensamentos.

Alguém já leu?

Tem alguma sugestão, ideia ou comentário que não quer compartilhar com todo mundo? Mande um e-mail: contato.carpediemmica@outlook.com


7 comentários:

  1. Eu também já li esse livro e gostei muito! Um dia gostava de ir a Amesterdão visitar a casa dela :)
    Gostei muito de conhecer o seu blog, já sigo!
    Beijinhos
    http://universodamarta.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, obrigada e seja bem vinda.

      Excluir
  2. Sou louca para ler esse livro, parece maravilhoso e mega emocionante.

    Beijos
    http://pimentasdeacucar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu AMO esse livro! Lembro de um dia que eu estava postergando meus estudos, quando eu tinha uns 15/16 anos, e roubei o livro Diário de Anne Frank da estante do meu pai. Eu comecei a ler em voz alta para implicar com a minha irmã (que odiava quando eu fazia isso. Na verdade, ainda odeia), mas quando eu dei por mim eu tinha sido completamente sugada pelas páginas e não conseguia largar o livro. No dia seguinte, meu primeiro tempo era de História e eu, na cara de pau, puxei o livro da mochila e comecei a ler ali mesmo porque eu precisava saber que, no fim, a Anne tinha conseguido algum tipo de final feliz (fui ingênua, eu sei). O mais legal de tudo foi que professor não disse nada, mesmo eu sentando nas primeiras carteiras, e me deixou ler até o fim :)

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que história legal, lembro de ler assim também, ferozmente. Obrigada por comentar.

      Excluir
  4. Esse livro é demais, né? Mesmo sabendo o desfecho torci, em cada momento, pela Anne e sua família! Nos sentimos parte da situação, impossível não se envolver...

    http://colorindonuvens.com/

    ResponderExcluir